domingo, 19 de junho de 2011

Tempo perdido (Legião urbana)



Dois é o nome dado ao segundo álbum da banda brasileira de rock Legião Urbana, lançado em julho de 1986, esse trabalho da Legião Urbana tornou-se um dos maiores sucessos da banda. Um álbum antológico, com músicas marcantes e atemporais, carregado de teor político e temas reflexivos. Renato Russo era um grande compositor e pensador de seu tempo, e sabia como ninguém abordar temas que se faziam pertinentes à época. Ele era a voz e alma da juventude brasileira em tempos que pediam ícones expressivos. Houve várias bandas de rock que salvaguardavam o pensamento juvenil num período de transição, momentos que antecederam a democracia. Momentos que em suma foram de grande importância para uma democracia ainda incipiente.

Dentre todas as músicas deste magnífico álbum há uma em especial. Quem pensou em “Eduardo e Mônica”, “Faroeste Caboclo”, “índios” e “Quase sem querer” enganou-se. A música em questão é “Tempo Perdido”. Uma música que aborda o tempo perdido pelos jovens, pois quando somos jovens não temos a noção de que o tempo passa, os jovens pensam que são donos do tempo, e quando percebem descobrem que não se aperceberam da importância de se aproveitar bem o tempo que dispõem. Temos todo tempo do mundo... Não temos tempo a perder; A antítese que há entre as frases da letra nos detalha perfeitamente o que pensam os jovens, pois nós temos o nosso próprio tempo, porém, não temos todo tempo do mundo.

Tempo perdido

Legião Urbana
Composição : Renato Russo

Todos os dias quando acordo
Não tenho mais
O tempo que passou
Mas tenho muito tempo
Temos todo o tempo do mundo...

Todos os dias
Antes de dormir
Lembro e esqueço
Como foi o dia
Sempre em frente
Não temos tempo a perder...

Nosso suor sagrado
É bem mais belo
Que esse sangue amargo 
E tão sério
E Selvagem! Selvagem!
Selvagem!...

Veja o sol
Dessa manhã tão cinza
A tempestade que chega
É da cor dos teus olhos
Castanhos...

Então me abraça forte
E diz mais uma vez
Que já estamos
Distantes de tudo
Temos nosso próprio tempo
Temos nosso próprio tempo
Temos nosso próprio tempo...

Não tenho medo do escuro
Mas deixe as luzes
Acesas agora
O que foi escondido
É o que se escondeu
E o que foi prometido
Ninguém prometeu
Nem foi tempo perdido
Somos tão jovens...

Tão Jovens! Tão Jovens!...



Um comentário:

  1. Sou muito fã do legião, e essa música é muito linda, realmente reflete a necessidade de vivermos o tempo de hoje, mesmo que com suas rupturas acontecendo a cada segundo...
    Um beijo, Gerci.

    ResponderExcluir